carta
  • hpb Hospital de Praia Brava
  • cmm Centro Médico de Mambucaba
  • amir Ambulatório Médico de Itaorna
  • cmri Centro Médico das Radiações Ionizantes
  • cira Centro de Informações sobre Radioepidemiologia
  • cmpm Centro Médico do Parque Mambucaba
example Banner

Notícias

voltar a notícias

Retreinamento da FEAM reúne representações internacionais

05 de Dezembro de 2012/FEAM

A Fundação Eletronuclear de Assistência Médica realizou no último final de semana o XXII Retreinamento Anual do Centro de Medicina das Radiações Ionizantes. Este ano os temas centrais do curso foram biodosimetria e capacidade de reposta. A abertura do retreinamento contou com a participação de autoridades da Eletronuclear, do Instituto de Radioproteção e Dosimetria (IRD), do Ministério da Saúde e da FEAM. Todos foram unanimes em afirmar a importância do retreinamento que garante uma equipe de médicos, enfermeiros, técnicos e profissionais da área de saúde, atualizada quanto as informações nacionais e internacionais que formam o protocolo de atendimento às vítimas de radiação. Durante o encontro, representantes da Marinha, do Exército, da Aeronáutica, Ministérios da Defesa e Saúde, IRD, Fiocruz, Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e até do Laboratório Nacional de Los Alamos, dos Estados Unidos, que é diretamente ligado ao Departamento de Energia do governo Americano, gerido pela Universidade da Califórnia, ministraram palestras e coordenaram mesas de debate entre os participantes.

Biofísico de Los Alamos falou da importância do retreinamento

O biofísico Luiz Bertelli, que veio do Laboratório Nacional de Los Alamos especialmente para o retreinamento, falou da importância do encontro. Segundo ele, a diversidade do treinamento é algo que chama atenção. “Aqui nós percebemos que não são só médicos e enfermeiros, gente de saúde de um modo em geral, que está inserida na discussão. Despertar esse tipo de comunicação entre grupos multidisciplinares é extremamente positivo e de suma importância na hora de uma resposta real”, analisou.

A opinião de Bertelli foi compartilhada também por Bernardo Dantas, da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). De acordo com ele, a reunião de tantas representações demonstra a pluralidade do retreinamento. “O tema radioproteção é algo multidisciplinar. Numa situação real diversos atores terão que se movimentar para responder. E a maior parte dessas instituições está aqui representada”, observou.

25 anos depois, acidente com césio 137 em Goiânia continua sendo parâmetro dos estudos de radioproteção

Durante o retreinamento do CMRI um dos assuntos mais recorrentes foi o acidente com o Césio 137 ocorrido em Goiânia em 1987. O desastre é considerado o maior envolvendo radiação até hoje no mundo. Consultor da FEAM e também colaborador da Agência Internacional de Energia Atômica, o médico Nelson Valverde, explicou que é natural pela importância do acidente, que ele seja tema de discussão em seminários não só no Brasil, mas no mundo inteiro. Dr. Nelson, que participou do atendimento às vítimas de Goiânia, afirmou que houve uma evolução no preparo dos profissionais médicos e de saúde graças ao estudo permanente que é feito daquele acidente. Segundo ele, encontros promovidos pela FEAM, como o retreinamento, são de fundamental importância também para esta evolução.

Retreinamento deste ano incluiu visita à Usina Nuclear Angra 2

Durante o retreinamento os participantes tiveram a oportunidade de conhecer as instalações da usina nuclear Angra 2. O grupo visitou a sala de controle e o edifício da turbina entre outros setores. A Diretora-superintendente da Fundação. Dra. Teresa Leite, que coordenou todo o encontro, ficou satisfeita com evento. Segundo ela, os profissionais que fazem parte do grupo do CMRI estão de parabéns por sua dedicação e esforço para compor uma das principais equipes do país especializada em atendimento a radioacidentados. Médicos, enfermeiros, técnicos, bioquímicos entre outros profissionais que sabem da importância do retreinamento para mantê-los sempre atualizados e preparados para batuarem em um acidente que possa envolver radiação. 

Coordenação do retreinamento completa 10 anos sobre o comando da Dra. Teresa

Outro item que marcou o XXII Retreinamento do CMRI foi a comemoração de 10 anos de sua realização sobre o comando da Diretora-superintendente da FEAM, Dra. Teresa Leite. Para marcar a data foram homenageados o Superintendente de Infraestrutura da Eletronuclear, Carlos Guilherme, a neurologista Inês da Cunha Seppi, representando os 7 médicos da equipe de resposta do CMRI, o médico Alexandre Maurmo, que recebeu a homenagem em nome da equipe de  instrutores, a técnica de enfermagem Cristina Gonçalves, que representou os 85 técnicos do grupo do CMRI e o médico consultor da FEAM,  Dr. Nelson Valverde.   

As fotos do Retreinamento 2012 estão no ícone Galeria Multimídia deste site.