carta
  • hpb Hospital de Praia Brava
  • cmm Centro Médico de Mambucaba
  • amir Ambulatório Médico de Itaorna
  • cmri Centro Médico das Radiações Ionizantes
  • cira Centro de Informações sobre Radioepidemiologia
  • cmpm Centro Médico do Parque Mambucaba
example Banner

Notícias

voltar a notícias

FEAM: uma das incentivadoras do curso da ADESG

16 de Outubro de 2012/FEAM

A Diretora-superintendente da FEAM, Dra. Teresa Leite, participou no final de setembro, como instrutora, do curso da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra – ADESG. Em sua palestra a médica falou sobre como funciona a Fundação Eletronuclear de Assistência Médica, sua posição relevante dentro do sistema de saúde dos municípios de Angra, Paraty e Rio Claro e como a FEAM se organiza para garantir dentro desse sistema os atendimentos primários, secundários e terciários que são de sua responsabilidade.

O Curso da ADESG, que tem duração de quatro meses, é conhecido na região por sua preocupação em formar cidadãos que tenham informações sobre políticas sociais, de Estado, de governo e até de segurança nacional. Ele busca fazer com que o profissional de diversas áreas de atuação entenda um pouco as questões relativas à nação em que ele está inserido com ênfase em políticas internacionais. A FEAM é uma das incentivadoras do curso assim como a própria Eletronuclear e entidades como a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e o Colégio Naval, entre outros.

Leonardo Reis, Gestor de TI da FEAM, é um dos alunos do curso da ADESG, segundo ele, através do que se discute e o que se propõe pode se chegar à visão de uma sociedade melhor, uma vez que os alunos são incentivados a elaborarem projetos que tenham por base a melhoria da qualidade de vida coletiva. Segundo Leonardo, o grupo em que ele faz parte está desenvolvendo um trabalho que propõe a melhoria da saúde assistencial em Angra dos Reis. “Durante o desenvolvimento do trabalho nós nos preocupamos em pensar fórmulas que atenuem o sofrimento das pessoas, e isso é bastante significativo no que diz respeito ao nosso crescimento como cidadão”, explicou, lembrando que o curso encaminha o aluno para uma pós-graduação em políticas internacionais que poderá ser concluída com mais sete meses de estudos referenciados pela ADESG.