carta
  • hpb Hospital de Praia Brava
  • cmm Centro Médico de Mambucaba
  • amir Ambulatório Médico de Itaorna
  • cmri Centro Médico das Radiações Ionizantes
  • cira Centro de Informações sobre Radioepidemiologia
  • cmpm Centro Médico do Parque Mambucaba
example Banner

Notícias

voltar a notícias

Feam participa na Alemanha de encontro da Organização Mundial de Saúde

05 de Junho de 2014/HPB

A Fundação Eletronuclear de Assistência Médica participou em maio, na Alemanha, do Décimo Quarto Encontro do Rempan – sigla em inglês para – Radiation Emergency Medical Preparedness And Assistance Network. Ligado à Organização Mundial da Saúde, o Rempan, que reúne especialistas em radiações ionizantes de todos os continentes, pode ser acionado no caso de acidentes envolvendo esse tipo de material em qualquer lugar do mundo.

A Feam é integrante do Rempan desde 2009 e é reconhecida pelo grupo como instituição com capacidade de formar pessoal para dar resposta a atendimento a vítimas de radiação e também como possível instituição com capacidade para estocar medicamentos especiais como radiogardase, DTPA e iodeto de potássio, para a América Latina, medicamentos esses utilizados para a descontaminação interna por radiação ionizante e para a prevenção de câncer de tireoide.

Durante o encontro na Alemanha, do qual participaram especialistas da própria Alemanha, da Austrália, do Japão, da Rússia, da Ucrânia e dos Estados Unidos, entre outras nacionalidades, a Feam apresentou uma mesa onde demonstrou como foi feita a capacitação, por ela, dos profissionais de saúde em atendimento a radioacidentados de todas as 12 sedes da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

Acidente em Fukushima também foi tema de discussão

Dra. Teresa Leite, Diretora-superintendente da Feam, que coordenou os trabalhos da fundação no encontro, destacou que entre os assuntos discutidos na Alemanha, o acidente na usina de Fukushima, no Japão, foi de suma importância. Segundo Dra. Teresa, embora as usinas brasileiras sejam diferentes das que foram atingidas pelo tsunami no Japão, as medidas de proteção à população, que são evacuar, abrigar e distribuir iodeto de potássio são as mesmas que deverão acontecer aqui, caso ocorra um acidente naqueles moldes. “Nós discutimos lá, por exemplo, a evacuação de um hospital, que ocorreu em Fukushima por causa do desastre ambiental acompanhado pelo abalo nas usinas, o que para nós, profissionais da Feam, foi altamente produtivo, porque essa possibilidade tem que estar em nossa linha de raciocínio, caso seja decretada uma emergência nuclear, uma vez que nós administramos o Hospital de Praia Brava”, lembrou.

Publicação oficial

Dra. Teresa Leite ainda lembrou que, como acontece desde 2009, a Feam está descrita em uma publicação oficial da Organização Mundial de Saúde (OMS). Tratasse do caderno que nomeia e localiza todos os especialistas do mundo que fazem parte do Rempan. Do Brasil, apenas a Feam e o Instituto de Radioproteção e Dosimetria (IRD), participam do grupo.