carta
  • hpb Hospital de Praia Brava
  • cmm Centro Médico de Mambucaba
  • amir Ambulatório Médico de Itaorna
  • cmri Centro Médico das Radiações Ionizantes
  • cira Centro de Informações sobre Radioepidemiologia
  • cmpm Centro Médico do Parque Mambucaba
example Banner

Notícias

voltar a notícias

Retreinamento da Feam reúne especialistas em atendimento a radioacidentados do Brasil e do exterior

03 de Dezembro de 2013/HPB

No último final de semana de novembro aconteceu, em Praia Brava, o XXIII Retreinamento Anual dos profissionais de Saúde do Centro de Medicina das Radiações Ionizantes da Fundação Eletronuclear de Assistência Médica - Feam. O retreinamento tem como objetivo principal atualizar esses profissionais quanto aos procedimentos e protocolos internacionais estabelecidos para o tratamento de pessoas vítimas de exposição acidental às radiações ionizantes.

Este ano integrantes do Ministério da Saúde, do Instituto de Radioproteção e Dosimetria, da Comissão Nacional de Energia Nuclear, do Instituto Nacional de Câncer e da Aeronáutica acompanharam o retreinamento e também apresentaram palestras. Houve discussões acerca do planejamento do Ministério da Saúde para a resposta a acidentes envolvendo exposição radioativa; sobre dosimetria citogenética e suas aplicações e limitações em casos de acidentes, entre outras abordagens.

Especialista da França foi destaque do retreinamento

Como acontece todos os anos, o retreinamento de 2013 contou também com a participação de um especialista estrangeiro em tema relativo às radiações ionizantes. O Dr. Marc Benderitter, do Instituto para a Proteção Radiológica e Segurança Nuclear da França - IRSN veio especialmente para falar sobre os recursos existentes no seu país para o tratamento da Síndrome Cutânea da Radiação, que também é conhecida como queimadura radiológica. Em quase duas horas de palestra, ministrada em inglês, o especialista francês ressaltou a importância do preparo de uma equipe multidisciplinar de saúde para o atendimento desses casos. Segundo ele, um grupo amplo e altamente qualificado é essencial para garantir o tratamento adequado de pessoas acometidas por casos graves dessa síndrome que tem potencial para evoluir para a radionecrose. O profissional europeu destacou acidentes envolvendo exposição a doses elevadas de radiação em atividades de gamagrafia industrial, que ocorreram no Peru, em 1999 e no Chile, em 2005.  

A novidade no tratamento são as células tronco mesenquimais

Segundo Marc Benderitter, o Hospital das Forças Armadas de Percy, umas das principais referências de serviço de saúde da França, está utilizando células tronco mesenquimais no tratamento de pessoas com formas graves da Síndrome Cutânea da Radiação, com resultados bastante satisfatórios. Ao todo, nove pacientes, vítimas de acidentes na América do Sul e na África já foram tratados com o uso dessas células, preparadas no IRSN, e empregadas durante e após as cirurgias realizadas.

O radiobiologista ainda deu uma boa notícia em sua palestra. Segundo ele, a França ofereceu ao Brasil, por meio da Agência Internacional de Energia Atômica, a possibilidade de transferência de conhecimento para que seja instalado no nosso país um centro regional para a América Latina, e capacitado para a realização de cirurgias com orientação dosimétrica e uso de células tronco mesenquimais. Neste sentido, a Comissão Nacional de Energia Nuclear – Cnen, já teria sido contatada.  

Para a Diretora Superintendente da Feam, Dra. Teresa Leite, mais uma vez o retreinamento cumpriu o seu objetivo de atualizar a sua equipe no estado da arte da radiopatologia. 

Notícias mais lidasnotícias mais lidas


21 de Julho de 2017/HPB

No dia 31 de maio, aconteceu a cerimônia de posse do novo Diretor Técnico da Feam, Dr. Adilson Bernardo. Na Ocasião, estiveram p...


Emergência Referenciada 25 de Julho de 2017/HPB

Marcação de Consultas Marcação de Consultas Fale Conosco Fale Conosco